Coaching cresceu mais de 300% no Brasil

Coaching cresceu mais de 300% no Brasil

  • Categoria: Coaching
  • Encontro 26-08-2019

No mercado norte-americano, o coaching movimenta bilhões por ano. E o Brasil também não está muito distante: em 2016, uma pesquisa divulgada pelo ICF (Internacional Coaching Federation) revelou que a quantidade de Coaches no país havia aumentado em 300%. Desde então, a procura por autoconhecimento, inteligência emocional e soft skills (competências comportamentais) têm crescido no cenário brasileiro, assim como a busca por cursos e treinamentos voltados para melhoria pessoal ou profissional. Fato é, que as empresas demandam profissionais qualificados, mas poucos destes se preocupam em desenvolver seu lado emocional a fim de garantir uma qualidade de vida profissional que seja satisfatória. Daniel Goleman, considerado o precursor da Inteligência Emocional, destaca que é essencial desenvolver esta inteligência para ter consciência de si, entender como gerir suas próprias emoções e até mesmo os relacionamentos com os outros - além de saber adaptar-se a diferentes situações no cotidiano. Segundo Goleman, o QI das pessoas representa somente 20% do sucesso na vida de cada um, enquanto o restante é resultado da aplicação de inteligência emocional. Neste sentido, o primeiro passo para a evolução pessoal requer ações de autoconhecimento. A consequência destas atitudes poderá impactar não só na vida particular de quem busca melhorias como também na profissional, motivo pelo qual muitos empresários oferecem cursos para seus colaboradores com Coaches de renome no país. A empresa CEFIS, atuante no âmbito da educação a distância online desde 2014, é uma delas. Aulas sobre Gestão de Negócios e Inteligência Emocional são apenas algumas das oferecidas através de um serviço de assinatura empresarial que possibilita a capacitação profissional e o desenvolvimento. O Coach Daniel Vieira, professor na CEFIS, afirma que a Inteligência Emocional é um tema complexo, pois estamos em uma geração que valoriza mais o prazer do que as frustrações, e com isto muitos não sabem como lidar consigo ou com os outros em momentos classificados como ruins. Por isso é mais do que importante dominar as soft skills, pois será através de um treinamento ou mesmo da criação de um hábito que as competências comportamentais de cada um serão aprimoradas, fazendo com que desse modo seja possível desenvolver a nova habilidade mais valiosa dos últimos anos: o controle da emoção.

Compartilhar isso

Comentários